sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Para o bem...


…e para o mal.
Devemos dividir entre todos os nossos sucessos (BAHH!!!) e os nossos fracassos.
Desta forma introduzo o tema que me trás aqui desta vez (a segunda de hoje, será?), não vou aguentar este ritmo muito tempo… Como cheguei a ler noutro blog, vamos ver quanto tempo é que isto dura.
Pois é, tenho andado (alguns dias, mesmo) a tentar editar um vídeo do primeiro passeio que organizámos como secção de Cicloturismo da A.P.F.C.G., e a “coisa” não tem estado fácil.
Primeiro, não arranjava programas para editar, depois, não os dominava. A seguir surgiu o problema da conversão de ficheiros. Lá teria então que arranjar outro programa para converter os ficheiros. Não contente, tive que aprender o programa e editar o vídeo (propriamente dito), escolher os trechos, a música, os separadores e os fades… Enfim, a coisa não é fácil.


O.K. já que chegaram até aqui, continuemos.


Lá editei o vídeo, cheio de orgulho. Quando o quis guardar, troquei os pés p’las mãos e, zás. Lá se foi o que era bom.
Alguns dias passados, depois de ter abortado o projecto algumas vezes, lá consegui tirar o mesmo do computador, só que, o que aparentemente estava um brinco (na minha óptica), veio a revelar-se um flop. Para surpresa minha, o que eu via na edição, não foi o que consegui gravar. Ainda por cima estamos a falar de ficheiros muito pesados que testam realmente as capacidades destes nossos pc’s de amador.
Aconselhei-me com alguns colegas melhor informados na matéria, e chegámos à conclusão que o meu “movie maker” estava corrompido. Terei portanto que escolher outro programa de edição.
A raiva acumulada já transbordava o copo (sempre em silêncio), decidi publicar o vídeo na mesma, e logo que estivesse “perfeito”, substitui-lo.
Seguiu-se a árdua tarefa de o introduzir num armazém de vídeos (o inevitável, You tube). Com o intuito de o enviar ao meu “comancheiro” para dividir com ele a minha angústia.
Pensam o quê! Também não é pêra-doce, aliás, nada o é!
Inscrever, introduzir, esperar a formatação, etc, etc…


Meus Amigos, e desculpem principalmente os que estiveram presentes em tal passeio, neste momento, ISTO é o que se consegue arranjar!
Com persistência e ajuda, tenho a certeza que irei fazer melhor.
A este, seguir-se-ão mais e melhores. E que estejamos cá todos para os ver. Toma!
Riam-se à vontade, a intenção é das melhores.
Saudações velocipédicas.

2 comentários:

Joao disse...

olá rapaziada, vou começar a seguir-vos.

mlucas disse...

Pronto, já vi! Acredito que quem lá esteve achou piada... e isto é para eles, certo? Para a próxima corre melhor. A edição não está mal e a realização... ao ritmo do Manoel de Oliveira...