domingo, 8 de novembro de 2009

Esta Sintra foi diferente…


Passados oito meses desde a última incursão, e depois de termos falado neste regresso muitas vezes, o Guarda Rios e o Zéi, voltaram aos trilhos e estradões de Sintra.
Da última vez em que lá tínhamos estado, ficámos a conhecer os magníficos singles para a praia do Abano. Foi com esses que encerrámos este nosso regresso. Mas um dos intuitos desta volta seria fazer uma prospecção por novos terrenos e tentar averiguar algumas hipóteses de percurso, com o objectivo de os fazer a médio prazo com o Alter Real BTT, no que provavelmente será, mais uma aventura deste grande Clube por terras da capital.
Este estudo acabou por ficar adiado para outra oportunidade (embora já haja muito material em track’s). E isto porque, das quase três horas e dos cerca de 40 km’s em que se inseriram os perto de 1200 mt’s de acumulado, as novidades que encontrámos, apesar de algumas terem um grande interesse, não têm de todo, uma sequência aproveitável.
Os primeiros 20 km’s, em que derivámos à descoberta de forma assumida, ficaram pejados de pontos repetidos, de bici na mão, de saltos a muros e de progressões em terrenos privados. Embora um pouco sem querer, vagueámos por entre muros de uma das muitas propriedades senhoriais de Sintra, em busca de um portão aberto que nos deixasse sair. Desse período, lembro-me de termos passado por belas vistas, e por algumas relíquias arquitectónicas, demonstradas pelas fotos.
Na segunda parte deste raid em Sintra, como o disse: - Diferente… Fomos parar aos Capuchos, de onde tomámos medidas para a Malveira da Serra. Através dos singles técnicos, serpenteando pelas muitas construções de madeira dos down hillers, por lá existentes.
Para o fim reservámos o melhor, O SIGLE PARA A PRAIA DO ABANO (um espectáculo), e o regresso pelas aldeias por estradões fabulosos.


Por entre quintas e muros à procura da saída.



Certamente de meados do século XX, este "salão" deve ter sido sede de alguns badalados eventos ´do antes 25 de Abril. Avista é magnifica.

Oh pra ela!


Noutra encosta, uns quilómetros mais à frente, dá para perceber quão privilegiado é o cume de que vos falo. Por trás aparece, na outra vertente do monte, o famoso Palácio da Pena.


Arrojadas construções de madeira para não menos destemidos aventureiros das descidas. Como será de perceber, não temos equipamento nem técnica para fazer a grande maioria destas manobras de perícia. Limitámo-nos a passar ao largo. - Mesmo assim, já assusta!


Uma das muitas imagens que vislumbramos quando apontamos para o lado do mar, mais precisamente para a Praia do Abano, em pleno Guincho.


Grandes trilhos, para o elevar da adrenalina. - Vale mesmo a pena fazer!


E lá está ele... O MAR!
Guarda Rios e Zéi


2 comentários:

carla magro disse...

Alô!!!
Esta última fotografia...TÁS BONITO TÁS...

Beijinhos Nézzzz

carla magro disse...

Alô!!!

Esta última fotografia...Tás bonito tás...

Beijinhos,Carla M.