terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Vejam o mail/link que recebemos hoje


Parabéns Luís Jacinto e Nelson Pires.
Ao nosso angariador de grandes passeios através da C. M. Sintra, pelouro do desporto e ao seu colega de viagem, desejo os meus/nossos sinceros parabéns pela magnifica volta efectuada em autonomia.
Certamente não terão sido os primeiros que o efectuaram, mas acho que é desta maneira que o devemos fazer. Digo devemos, porque eu e o Ricardo estamos a planear uma volta bastante semelhante geograficamente falando. Estamos a marcar uma grande travessia de Norte a sul do nosso Portugal profundo, que terá inicio em Bragança e o seu fim em Vila Real de Santo António. Não sabemos ainda para quando o cumprir desse desejo, porque temos o calendário apertado e desde já completo até ao final do verão deste ano. Mas temos a certeza que o iremos fazer.
Tal como os outros projectos efectuados anteriormente, trabalhamos em antecedência e para tal delineámos esta ideia há já algum tempo. Como diria uma "personagem" de Elvas que vi citada num tópico de um forúm: - "um gajo traça um destino, mete na cabeça e tem de o seguir, mais nada..!”
Nesta ordem de pensamento, projectámos em 2007 que faríamos um dia a travessia de Portugal de norte a sul explorando a celebre N2. Alimentámos esta ideia através de um dos espectáculos do final de curso, iniciativa promovida pela FCG, na vertente de encenação de teatro, e que tinha como ponto-referência precisamente a viagem que os três intervenientes da peça tinham feito como "remake" duma semelhante, realizada pelos pais de um deles.
É claro que esta antiga e mítica estrada já não está completa e torna-se quase impossível juntar as peças do puzzle na tentativa de encontrar estradas que simulem o que poderá ter sido tal via. Desta forma, e limitados pela falta de hipóteses de fazer cumprir tal objectivo, derivámos para algo geograficamente semelhante mas pisando terrenos raianos e não olhando aos números dos itinerários.
Estamos assim a delinear esta travessia, que curiosamente temos constatado via forúns e vídeos que será, pelo menos até ao alto Alentejo muito parecida com a celebre Transportugal.
Faremos uso de todos os meios para nos deslocarmos tão próximos da fronteira quanto possível, sem entrar em loucuras, isto é, evitando desníveis exorbitantes e desnecessários.
Até Freixo de Espada a Cinta, e antes da Serra da Malcata, todo o cuidado é pouco para evitarmos o isolamento total, testemunhado aliás, em descrições de outros audazes Caminhantes.
Logo que tenhamos tal trajecto totalmente delineado e confirmado, teremos o maior gosto em divulgá-lo por aqui, convidando os ilustres amigos; Conhecidos ou nem por isso... A fazê-lo com "nosoutros"
Abraços, saudações pedalisticas e... BOAS VOLTAS!

1 comentário:

disse...

Parabéns pelo blog, tão aguardado! Prometo que vou pedalar por estas bandas!