terça-feira, 5 de novembro de 2013

ESTRADA NACIONAL 2 (EN 2, FARO-CHAVES) 1ª ETAPA- FARO - TORRÃO


Toda esta EN 2 é uma manta de "patchwork", com uma variedade de relevos e paisagens, gentes e culturas, incomparável com qualquer outra Estrada de Portugal. Cruza alguns dos mais importantes rios de Portugal e Ibéricos, com destaque, nomeadamente, para o Mondego e o Zêzere, para o Tejo e o Douro. Várias Serras fazem parte deste itinerário, lá estão a do Caldeirão (Algarve), da Lousã (Coimbra), de Montemuro (Viseu) e do Marão (Vila Real). As Barragens também têm uma palavra a dizer neste longo "meridiano" intra-Português, é assim que transpomos as de Montargil (Sor), do Cabril (Zêzere) e da Aguieira (Mondego).
Tudo isto e muito mais, numa imensidade de Aldeias, Freguesias, Vilas, Autarquias, Cidades, Concelhos, Províncias e Regiões... Para simplificar... Ou não... Deixo-vos as províncias transpostas, algumas de lés-a-lés, outras de forma meramente tangencial. Iniciando este périplo pelo quilómetro 737, em Faro (São Brás de Alportel), e norteando até ao km 0, em Chaves (Vila Real), temos que calcorrear por entre as de; Beja (de Almodôvar a Ferreira do Alentejo), Setúbal (Torrão), Évora (de Alcáçovas a Mora), Santarém (primeiro, menos de 5 km, entre Ciborro e Brotas, no Concelho de Coruche, e depois em Bemposta e Abrantes), Portalegre (Montargil e Ponte de Sor), Castelo Branco (desde Vila de Rei, até Pedrogão Pequeno), Leiria (Pedrogão Grande), Coimbra (Alvares - Penacova), Viseu (Santa Comba Dão - Lamego), e finalmente, Vila Real (desde o Peso da Régua, no Douro, até Chaves, no Tâmega).

Na América do Sul existe a "Ruta 40", vinte vezes maior. Os Americanos têm a "66 Road", que faz dez da nossa. Mas fazendo a respetiva correspondência, a EN 2 deve ser tão ou mais diversificada e, se não mais; - É a "NOSSA"!

Nesta etapa podemos pisar as regiões do Algarve e do Baixo Alentejo, As províncias de Faro, Beja, e Setúbal, e localidades diversas, a saber; Faro, São Brás de Alportel, Almodôvar, Castro Verde, Aljustrel, Ferreira do Alentejo e Torrão.







NÚMEROS DA 1ª ETAPA (FARO - TORRÃO)

Departed:
Oct 26, '13, 07:54am
Starts in:
Faro, Algarve, PT
Distance:
173.3 km
Elevation:
1936 / - 1848 m
Max Grade
5.9 %
Avg. Grade
-0.0 %
VAM
511 Vm/h
Ascent time
03:47:32
Descent time
02:18:37
Total Duration:
09:01:47
Moving Time:
06:24:40
Stopped Time:
02:37:07
Calories:
4700
Avg. Watts:
243
Max Speed:
51.3 kph
Avg. Speed:
27.0 kph
Elevação Max.
577 mt




Estação de Caminhos de Ferro de Faro, não deve ter sido muito longe daqui, que em tempos,  terminaria (ou se iniciaria, neste caso) a original EN 2...




...Hoje em dia, a primeira referência quilométrica do traçado, que torna indubitável a circulação em tal itinerário, dá-se quase na zona limite da cidade de Faro.
Cá está o marco com a informação quilométrica "737", um dos mais afamados desta EN 2, em contraposição com o seu "irmão" extremo, também ele de grande importância; o Km 0, em Chaves.




O primeiro obstáculo ascensional de maior relevo acontece na Serra do Caldeirão. É por lá também, que temos a noção de estar numa rota com alguma história, sendo inclusive, considerada Estrada Património (como atesta a variada informação vertical disponível).




Nas bermas da EN 2 ainda podemos avistar inúmeras "casa de cantoneiros". Em tempos, de grande importância, pois asseguravam a manutenção das estradas. Além de terem, era assim em quase todas, informação quilométrica, e de distâncias, entre as povoações.
Esta, surge-nos como uma das primeiras deste trajecto, nas proximidades de Barranco do Velho, Serra do Caldeirão.




No alto da Serra do Caldeirão, no miradouro, a uma altitude de 578 mt, onde podemos ter uma vista ampla sobre uma grande parte do Algarve, desde o barlavento ao sotavento, e prontos para iniciar a descida que nos vai levar a sair dos "algarves"...




...Via Ribeira do Vascão, linha delimitadora da região, e porta para o Alentejo. Já é assim desde o Guadiana, em Alcoutim, e faz toda a demarcação do sotavento algarvio, a Norte.




Um dos primeiros marcos no Alentejo, para quem vem de Sul. Entre Dogueno, primeira povoação alentejana e Almodôvar.




Interessante marco delimitador, que nos dá as "boas vindas" ao concelho de Castro verde.




Já no distrito de Setúbal, que surpreendentemente também é abrangido por esta travessia, no concelho de Alcácer do Sal, a caminho de Torrão, entre as albufeiras das barragens de Odivelas e de Vale Gaio.
Aqui a EN 2, passou a ser uma estrada regional, - R 2


GR

1 comentário:

josé alexandre silva disse...

Mais um belo circuito... o que vale é que argumentos para voltas não te faltam. Só ainda não vi nenhuma rota do vinho, ou da cerveja...